•  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A educação financeira é um dos principais desafios para as famílias brasileiras. A falta de planejamento e controle de gastos faz com que milhões de pessoas se tornem endividadas e, consequentemente, tenham menos liberdade na hora de realizar sonhos como a casa própria, uma faculdade ou uma viagem.

Essa questão é especialmente sensível no combate à violência doméstica. Segundo um levantamento feito pelo Senado Federal em 2015, 36% das mulheres vítimas desse tipo de violência não denunciam seus agressores por causa da dependência financeira.

educação financeira
Mulheres estão levando educação financeira para todo o Brasil. (Foto: rawpixel/Unsplash)

Educação financeira e independência

Para acabar com o problema citado acima, é fundamental que as mulheres, ainda mais em situação vulnerável, tenham acesso à educação financeira e encontrem maneiras de assumir o controle do seu dinheiro.

Pensando nisso, selecionamos três canais de mulheres poderosas que estão descomplicando o mundo da economia gratuitamente pela internet.

O conteúdo de educação financeira é feito por mulheres mas todo mundo pode (e deve) as dicas.

Entretenimento financeiro

A jornalista Nathalia Arcuri comanda o primeiro canal de entretenimento financeiro do mundo e o maior sobre finanças no Brasil, com mais de 2,5 milhões de inscritos no YouTube. Em seus vídeos, ela apresenta de forma descomplicada e engraçada noções básicas de investimentos e explica que a organização financeira depende do comportamento de cada um. Com tanto sucesso, o Me Poupe! já cresceu além da plataforma de vídeos, e hoje oferece até curso online de finanças pessoais.

educação financeir
A independência financeira é o caminho para a liberdade. (Foto: Thought Catalog/Unsplash)

 

Investimentos

A especialista em educação financeira e coach de investimentos Mirna Borges, apresentadora do EconoMirna, conta suas experiências com dinheiro e ensina como economizar, investir e ter controle sobre seu patrimônio. O conteúdo no YouTube também é apresentado com uma linguagem simples e direta, o que ajuda inclusive aquelas pessoas que sempre tiveram dificuldade com o assunto.

Finanças Femininas

Criado em 2012, o site Finanças Femininas é hoje a maior plataforma sobre dinheiro voltado especialmente para o empoderamento feminino. Ele oferece diversos conteúdos que vão desde dicas sobre como renegociar o aluguel até programas culturais gratuitos que o público pode aproveitar. Ele também vai muito além do blog, e hoje conta com o canal no YouTube e até e-books gratuitos para quem quer aprofundar o conhecimento.

educação finaneira
Quem investiu tempo para aprender com essas mulheres não se arrepende. (Foto: Alexis Brown / Unsplash)

Quem investiu tempo para aprender com essas mulheres não se arrepende. A jornalista Stephanie Ramos conta que começou a pesquisar sobre finanças por meio desses canais porque a linguagem é mais acessível do que jornais ou revistas tradicionais. Ela diz que ver tantas mulheres à frente do assunto é inspirador. “Eu acho que dar vozes às mulheres, ainda mais numa área tão masculinizada como economia e política, é uma forma de resistência”.

A estudante de Relações Públicas, Nathália Vicentin, concorda. Ela começou a assistir aos vídeos do Me Poupe! há seis meses, e conta que a linguagem descontraída do canal foi fundamental para perder o medo do assunto.

“Eu odiava economia e toda vez que eu ia atrás, desistia porque até os vídeos mais ‘iniciantes’ já usavam termos difíceis.” Segundo ela, o Me Poupe! mostra que todo mundo pode sim enriquecer; é só tentar. “O conteúdo está ajudando a me planejar melhor. Antes de comprar alguma coisa, eu penso duas vezes se eu preciso mesmo disso ou se posso investir esse dinheiro”.

Conteúdos como esses têm tudo a ver com o #MulheresComAcesso, uma iniciativa da Acesso que acredita que uma mulher com controle financeiro tem poder para sonhar, ser livre e ser dona das próprias escolhas.