Como se preparar para pagar dívidas do começo do ano

by Mateus Carvalho
5-4 MINS. LEITURA
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Começo do ano costuma ser uma época mais complicada para pagar dívidas, como IPVA, IPTU, material escolar, e etc. E como tudo isso acontece depois das festas de fim de ano, um período de gastança maior que o normal, é natural que boa parte das pessoas se percam nas finanças, não sabendo como organizar os gastos. Mas calma, a gente te dá aquela mãozinha!

Para começar a organizar as contas, Marco Antonio Cordeiro, coordenador do curso de Ciências Contábeis e Gestão Financeira da Anhanguera de Osasco, diz que só há uma maneira: colocando-as no papel ou na planilha. “O importante é começar a fazer. Somente por meio da visualização é que conseguimos planejar, identificar gastos, onde concentramos maiores recursos, onde gastamos com menos qualidade e, o principal, que análise fazemos disso no curto, médio e longo prazos”, explica.

pagar dívidas
Coloque todos os seus gastos em uma planilha para facilitar sua visualização (Foto: Rawpixel/Unsplash)

Depois é preciso comparar antes de pagar à vista ou parcelado. O professor explica que a regra é comparar o valor do desconto no pagamento à vista com o valor obtido de juros em uma aplicação financeira. “Ou seja, se você possui o valor do IPVA ou IPTU aplicado, deve comparar se os juros rendidos em 3 meses (quantidades de parcelas do IPVA) ou 10 meses (quantidades de parcelas do IPTU) é superior ao desconto desses impostos no pagamento à vista. Geralmente não! Mas ao utilizar o dinheiro guardado, é necessário disciplina para repor”, diz ele.

E se o dinheiro não for suficiente?

Neste caso, é preciso cuidado para não cair em ciladas como o uso do cheque especial. O CEO da Lendico, Marcelo Ciampolini, explica que nesta situação deve-se colocar os gastos no orçamento e, se a pessoa verificar que não conseguirá pagá-los, o ideal é agir rápido e tomar um crédito mais barato, como o do empréstimo pessoal.

“É preciso realmente levantar os custos que você terá nos primeiros meses do ano e qual sua renda, e entender o quanto não conseguirá pagar usando seus próprios recursos. Desta forma, terá o cálculo do valor exato que precisa para resolver esse aperto financeiro e não criar outro. Vale lembrar também que deverá avaliar se a parcela do empréstimo caberá no seu orçamento”, explica.

E o que considerar ao pegar crédito emprestado? “O que realmente é preciso olhar é qual o Custo Efetivo Total (CET) da operação de crédito. Isso significa olhar para a taxa que será cobrada mensalmente já considerando todos os custos. E vale lembrar que esta taxa varia de acordo com a condição de parcelamento do crédito, e, por isso, não se pode comparar a taxa de um empréstimo em 24 vezes com outro que será pago em 12 vezes, por exemplo. Ele deverá olhar para propostas de mesmos valores e condições de pagamento para saber quem efetivamente é a melhor opção”, diz.

pagar dívidas
Tente guardar dinheiro para as dívidas do começo do ano (Foto: Sharon McCutcheon/Unsplash)

Planeje-se para pagar dívidas

Finalmente, também vale pensar em iniciar uma reserva para esta época do ano. “O ideal é que ao longo do ano fosse possível as pessoas juntarem os valores para pagamento à vista”, sugere Cordeiro, da Anhanguera. Mas se não for possível ele recomenda usar valores extras que entrarem na conta com esta finalidade. “As férias, horas-extras e qualquer outro valor devem ser separados para esta estratégia”, finaliza.

A gente aproveita para lembrar que quem não consegue guardar dinheiro também pode encontrar nos cartões pré pagos bons aliados. Você pode usá-los para separar as quantias direcionadas a cada finalidade, assim no início de cada ano não terá grandes preocupações!